startpsi header

O trabalho de mestrado, intitulado “Será que é TEA?”, da psicóloga Lígia Moraes Bento, foi premiado no evento Congresso Brasileiro de Inovação em Avaliação Psicológica, Neurociências e Interdisciplinaridades (STARTPSI), que ocorreu de 13 a 15 de setembro de 2018. A produção trata da identificação e do tratamento do Transtorno do Espectro Autista (TEA). Além dela, a produção teve também como autor Alek Tobias, aluno do Bacharelado em Ciências e Tecnologia (BCT) e pesquisador do laboratório TEAM. Ambos foram orientados pelo Prof. Dr. Aquiles Burlamaqui (ECT/UFRN) e coorientados pelo Prof. Dr. Ricardo Martone (Instituto Lahmiei/UFSCar).

Ligia1

Ligia Bento segurando o prêmio STARTPSI (Foto: Acervo Pessoal)

 

Ligia2

Alek Tobias com o Amazon Kindle, afirma: “Fazer parte de projetos que tragam soluções para a sociedade é uma experiência revigorante, principalmente quando conseguimos fazer de forma simples e acessível a todos, como o ‘Será que é TEA?’”.

Acerca desse trabalho, Lígia afirma que o “Será que é TEA?” ajuda os pais a descobrirem informações sobre o TEA. Segundo ela, não podemos esperar que os pais saibam o que fazer nem quem procurar. “O TEA é uma condição neurobiológica que requer intervenção precoce e intensiva. Não acolher essa demanda o quanto antes é um tipo de negligência.”

Para o Prof. Aquiles, o estudo é interdisciplinar e abrange várias áreas do conhecimento. “O laboratório TEAM tem interfaces com a educação, a comunicação, as artes, a fisioterapia e, agora, com a psicologia. O futuro é a tecnologia se inserir como ferramenta em todas as profissões.”

Com feedbacks positivos, Lígia e sua equipe ganharam o troféu na categoria Melhor Póster e levaram pra casa um Amazon Kindle. Acerca do tema do mestrado, Lígia declarou: “defendo que o psicólogo deve estar onde o sofrimento se manifesta. Acabou o tempo de esperar paciente dentro de uma salinha. Já é 2019! A Psicologia deve estar na palma da mão das pessoas e é nessa linha que trabalho: desenvolver tecnologia para acolher e orientar as pessoas".