Ocorreu na segunda feira, 13 de outubro, na Escola de Ciências e Tecnologia (ECT), o primeiro encontro entre alunos e os candidatos a reitor e vice-reitor da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Concorrem ao cargo pela Chapa 2 “Avanços e desafios”, a professora Dra. Ângela  Maria Paiva Cruz e o professor Dr.  José Daniel Diniz Melo.

O evento foi dividido em três blocos. A princípio houve a apresentação do perfil dos candidatos. No primeiro bloco, foram feitas perguntas formuladas previamente por graduandos do Bacharelado em Ciências e Tecnologia, com um minuto para cada pergunta e dois minutos para respostas. O bloco teve um total de cinco perguntas.
O segundo bloco, foi destinado às perguntas do público presente, com trinta segundos para cada pergunta, dois minutos para resposta, um minuto de réplica e um minuto de tréplica. Totalizando dez perguntas. No terceiro bloco, os candidatos fizeram suas considerações finais.

Durante o debate foram feitas perguntas relacionadas a questões como segurança, transporte, investimentos em infraestrutura, entre outros temas. Quando perguntada sobre o balanço que a reitora faz sobre o atual mandato, e que avanços pretende manter e em que pretende inovar, Ângela cruz respondeu: “avançamos muito na inclusão, o bacharelado de Ciências e Tecnologia é um exemplo de inclusão que fazemos na instituição, além da política de cotas e o argumento de isenção regional do interior. Fizemos adesão ao Enem/Sisu, internacionalizamos a universidade de uma maneira mais forte (...) nós crescemos muito na avaliação, inclusive o bacharelado já teve uma primeira avaliação com nota 4 e as engenharias com 4 e 5. Avançamos na pós graduação, no número de cursos, de matrículas, nos conceitos da pós-graduação, crescemos mais na última avaliação do que a média nacional”.

O encontro foi mediado pela professora de Práticas de leitura e Escrita e vice-diretora da ECT Glícia Tinoco. Esse foi o primeiro compromisso de campanha dos candidatos a reitoria.

Debate com a Chapa 1

Na manhã de segunda feira, 27 de outubro, foi realizado mais um debate entre candidatos à reitoria e os estudantes da Escola de Ciências e Tecnologia (ECT), dessa vez a chapa 1 “Alma Mater UFRN”, composta pelo Prof. Dr. Carlos Chesman de Araújo Feitosa como candidato a reitor e o Prof. Dr. Rubens Eugênio Barreto Ramos como vice. O debate aconteceu no auditório A e foi mediado pela professora de Práticas de Leitura e Escrita (PLE) e vice-diretora da ECT, Glícia Tinoco.

Organizado pela equipe de Práticas de Leitura e Escrita(PLE) da ECT, o evento foi dividido em três blocos. A princípio houve a apresentação do perfil dos candidatos. No primeiro bloco, foram feitas perguntas formuladas previamente por graduandos do Bacharelado em Ciências e Tecnologia, com um minuto para cada pergunta e dois minutos para respostas. O bloco teve um total de cinco perguntas.

O segundo bloco, foi destinado às perguntas do público presente, com trinta segundos para cada pergunta, dois minutos para resposta, um minuto de réplica e um minuto de tréplica. Totalizando dez perguntas.

No terceiro bloco, os candidatos fizeram suas considerações finais.

Na ocasião, o candidato à vice não esteve presente em razão de outro compromisso, mas Carlos Chesman, foi bastante crítico em relação a atual administração da reitoria e o processo eleitoral vigente. O candidato à vice, Rubens Ramos, não esteve presente em razão de outro compromisso.

Ele afirmou que a maneira como a UFRN foi criada, de forma centralizada, dividida em centros e departamentos engessa a universidade e defendeu uma estrutura mais “horizontal”.

Ele criticou a centralização do restaurante universitário, da biblioteca central Zila Mamede, bem como a arquitetura de prédios e a estrutura viária da UFRN.

Em relação a atual gestão da reitoria, o candidato falou: “A universidade virou um órgão burocrático, as pessoas que estão aí no poder são as mesmas de vinte anos, essas pessoas precisam sair de seus gabinetes, fazer uma pós-graduação fora do país. Agora a pessoa ficar no gabinete e achar que vai resolver os problemas deve tá completamente louco”.

O candidato da chapa 1 defende a adoção da língua inglesa como o segundo idioma da universidade e propõe um programa de aprendizado de inglês para todos os membros da UFRN e a digitalização de todo o acervo da Biblioteca Central Zila Mamede. E ainda falou que o principal objetivo de sua campanha é "pautar uma universidade como universidade", ganhar é uma consequência é uma consequência.

Ele também falou que a UFRN não está entre as mil melhores universidades do mundo e que sonha colocar a UFRN nesse ranking em 2018.
À noite ocorreu mais uma sessão de diálogo entre o candidato e os estudantes.

A chapa “Alma Mater UFRN”, do candidato a reitor Prof. Dr. Carlos Chesman de Araújo Feitosa e Prof. Dr. Rubens Eugênio Barreto Ramos como Vice, concorre com a Chapa 2 “Avanços e desafios”, da professora Dra. Ângela Maria Paiva Cruz e o professor Dr. José Daniel Diniz Melo.

A eleição para a escolha dos novos reitor e vice-reitor da UFRN acontece no próximo dia 11 de novembro e será feita por meio do voto eletrônico. Técnicos, docentes e discentes escolhem os dirigentes da universidade pelo voto direto.

 

ComC&T
Assessoria de comunicação e produtora de conteúdo da Escola de Ciências e Tecnologia