Quando ouvimos sobre a Escola de Ciências e Tecnologia, muitas vezes, é inevitável não pensar em aulas de cálculo, programação, física, entre outras. Já associou o nome da ECT a debates competitivos? O aluno do bacharelado em Ciências e Tecnologia, Gabriel Gomes, vem quebrando o paradigma de que não é possível um aluno do curso exatas ter destaque na área de debates competitivos. Confira a seguir.

Gabriel Gomes Oliveira vem ganhando cada vez mais espaço e se destacando na área de debates competitivos. A partir de um debate treino realizado pela equipe de Práticas de Leitura e Escrita II (PLE-II), o estudante teve acesso a essa modalidade de competição. Depois de ter ficado interessado nessa prática, começou a frequentar debates treinos realizados pela União de Debates Competitivos do Rio Grande do Norte (UDC-RN).

 

WhatsApp Image 2019 05 27 em 20.59.10

 

Sua primeira participação em uma competição foi no III Campeonato Paraibano de Debates, que ocorreu nos dias 12 e 14 de abril deste ano, em João Pessoa, Paraíba. Gabriel relata que não alcançou uma boa pontuação na categoria Iniciantes desse campeonato, porém, a participação nesse evento foi fundamental para que ele tivesse um bom desempenho nas próximas competições. Os adjudicadores – os responsáveis por definir a equipe vencedora e explicar o motivo das colocações – deram feedbacks de suma importância para melhorar a argumentação e, assim, se sentiu mais preparado para outros campeonatos.

Gabriel e o aluno do curso de Direito, também da UFRN, Giovanni Begossi, participaram do Campeonato Nacional de Debates Competitivos, nos dias 19 e 21 de abril deste ano, no Rio de Janeiro. Nessa competição, os estudantes participaram na categoria Pro-Am, que consistia na formação de duplas entre um debatedor profissional e um amador, e conseguiram alcançar o segundo lugar geral. Esses campeonatos foram também uma preparação para um obter destaque no principal: O II Campeonato Mundial de Debates Competitivos em Língua Portuguesa (CMDLP).

 

WhatsApp Image 2019 05 27 at 20.59.07

 

O CMDLP aconteceu na cidade de Lisboa, Portugal, nos dias 24 a 27 de abril e contou com a participação de estudantes de seis nacionalidades diferentes. O bacharelando formou dupla com Alice Bertoni, aluna do curso de Relações Internacionais da Universidade de São Paulo (USP). A dupla chegou até as finais e conseguiu o sétimo lugar, na categoria Iniciados, sendo esse o primeiro título do Brasil em uma competição mundial de debates. Para Gabriel, o curso de graduação não dita seu desempenho em um debate: qualquer pessoa, de qualquer área, pode ter um bom desempenho.

 

WhatsApp Image 2019 05 27 em 20.59.11

 

“Por muito tempo eu pensei que o debate era restrito apenas para alunos do curso de Direto, porque observei o uso de muitas leis e outras coisas da área. Mas, na verdade, o debate não é apenas você ter o conhecimento cientifico, mas mostrar que seu conhecimento, na prática, é efetivo”, afirma Gabriel. A equipe de PLE-II da ECT vem, desde o segundo semestre do ano de 2010, realizando debates, visando estimular a argumentação de seus alunos e mostrando a interdisciplinaridade presente no curso de Ciências e Tecnologia.

 

Iniciativas de Debates Competitivos na UFRN

A União de Debates Competitivos do RN (UDC-RN), realiza todas as quartas-feiras às 16h30, no prédio do NEPSA-II, debates treinos – em língua portuguesa e inglesa. Para participar, basta comparecer aos treinos.

Mais algumas matérias sobre debates competitivos realizadas pela ComC&T:

Discursos de Práticas de Leitura e Escrita e União de Debates Competitivos promovem debate treino.

Aluno da ECT se destaca no I Open de Natal.