O Campus Mobile, concurso de ideias e soluções para mobile, realizou, neste ano, sua 7ª edição. Os participantes foram alunos de ensino técnico, universitários e também os recém-formados. As equipes participantes, que poderiam ter até três integrantes, submeteram seus trabalhos e foram divididos em quatro categorias, sendo elas: Educação, Diversidade, Smart Cities e Smart Farms. A Universidade Federal do Rio Grande do Norte esteve representada, com o grupo formado pelos graduandos Sávio Rennan, do bacharelado em Ciências e Tecnologia, Natanael Fernandes e Pedro Avelino, do bacharelado em Tecnologia da Informação, que apresentaram o projeto “Smart Step”.

A ideia surgiu a partir da percepção de que não existia um aplicativo que, de fato, incentivasse a prática de tais atividades, os estudantes resolveram utilizar elementos da gamificação, isto é, aplicação de elementos e mecânicas de design de jogos em outros contextos, para o desenvolvimento de uma plataforma. Nesse projeto, a gamificação é aplicada através de desafios utilizando um aplicativo móvel: o usuário tem seus passos medidos e, logo em seguida, convertidos em pontos que poderão ser trocados por prêmios.

 

3

Da esquerda para a direita: Pedro Avelino Ferreira Nogueira, Savio Rennan Menezes Melo e Natanael Fernandes Toscano de Araújo.

Durante o evento, o grupo participou de diversas ações promovidas pela Universidade de São Paulo (USP), tais como visitas técnicas a grandes laboratórios de pesquisa e ainda imersão de dois dias no InovaBra habitat, ecossistema criado para promover a inovação dentro e fora do Bradesco. Além disso, tiveram acesso a mentoria para aprimorar o projeto, sendo submetidos a reavaliação sobre aspectos que não estavam sendo contemplados no projeto inicial.

O Smart Step ficou entre os 15 finalistas nacionais da categoria Smart Cities. “O nosso grande objetivo em participar do evento não era sair como vencedor, mas sim agregar conhecimentos nas áreas estudadas, coletar a opinião dos especialistas da nossa categoria e melhorar o projeto com base nos feedbacks.”, afirmou Sávio, que também é aluno do Mestrado em Sistemas e Computação, do Programa de Pós-Graduação em Sistemas e Computação da UFRN. O estudante também ressaltou a importância do curso de Ciências e Tecnologia: “O caráter interdisciplinar do curso permitiu que pudéssemos desenvolver um projeto que abrange várias áreas do conhecimento, enriquecendo o trabalho e contribuindo com a qualidade de vida das pessoas de maneira direta”. A equipe destaca ainda a riqueza de conhecimento proporcionada pelo evento. Com a experiência, eles aprenderam sobre a aproximação com o mundo do empreendedorismo e conheceram de perto os requisitos para que uma ideia saia do papel.

Em breve, a equipe pretende lançar a plataforma para o público através das lojas de aplicativos e divulgar o evento Campus Mobile para que mais pessoas possam participar da experiência.