O estudante Guilherme Rosso, Ex-aluno da Escola de Ciências e Tecnologia, tem como objeto de pesquisa de seu mestrado, o Ciência Sem Fronteiras, programa de mobilidade internacional pelo qual o estudante foi selecionado na primeira chamada e teve uma experiência de intercambio nos Estados Unidos entre 2012 e 2013. A pesquisa tem como objetivo colaborar com a avaliação do programa Ciência sem Fronteiras como política pública de Ciência, Tecnologia e Inovação.

Durante o ano que estudou fora, Rosso foi para o Departamento de Física da Clark University, nos Estados Unidos, onde além de estudar, participou de pesquisas e projetos. De volta ao brasil, Guilherme fundou a Rede CSF, junto a outros ex-bolsistas do programa de mobilidade internacionalorganização não governamental sem fins lucrativos, composta por bolsistas e ex-bolsistas do CSF, visando a troca de experiências, conhecimentos e oportunidades, contando atualmente com mais de 1500 membros entre bolsistas e ex bolsistas. com núcleos ativos em instituições nos estados de São Paulo, Rio Grande do Norte, Minas Gerais, Pará, Paraíba e Rio de Janeiro.Rosso também tem levando a várias instituições do país, uma série de colóquios que tratam de temas , que teve a primeira edição realizada na UFRN, em março deste ano.

Recentemente o estudante foi notícia nacional ao participar de uma audiência pública da Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática (CCT), que aconteceu no Senado Federal, com o objetivo de discutir a formação de recursos humanos para ciência, tecnologia e inovação, com especial enfoque no Programa Ciência sem Fronteiras.

Guilherme Rosso é Bacharel em Ciências e Tecnologia pela UFRN, atualmente cursa o mestrado em Modelagem de Sistemas Complexos na Universidade de São Paulo(USP), e Diretor de Relacionamento da Rede CSF.

O Ciência sem Fronteiras é um programa que busca promover a consolidação, expansão e internacionalização da ciência e tecnologia, da inovação e da competitividade brasileira por meio do intercâmbio e da mobilidade internacional. A iniciativa é fruto de esforço conjunto dos Ministérios da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e do Ministério da Educação (MEC), por meio de suas respectivas instituições de fomento- CNPq e Capes - e Secretarias de Ensino Superior e de Ensino Tecnológico do MEC.

ComC&T

Assessoria de Comunicação e Produtora de Conteúdo da Escola de Ciências e Tecnologia