A novidade do período 2014.2, na Escola de Ciências e Tecnologia (ECT), é a chegada da psicóloga escolar educacional Maria Luiza Freitas, que será responsável por desenvolver o trabalho de acompanhamento a estudantes, professores e funcionários da ECT, com o objetivo de melhorar o processo de ensino-aprendizagem.

“Eu vou atuar para a melhoria do processo de ensino-aprendizagem. E como a instituição é composta por pessoas, também vou atuar na melhoria das relações interpessoais nesse contexto, seja professor-aluno, entre professores, entre funcionários. A atuação não é só com alunos, também com os docentes e todos os que compõem  essa instituição”. Explicou Maria Luiza.

Como chegou há pouco tempo, a psicóloga tem como sua primeira tarefa, realizar uma análise do funcionamento da ECT. É através desse diagnóstico que ela poderá identificar as demandas e carências na instituição e, a partir disso, planejar a sua atuação.

Ela também vai auxiliar a equipe responsável pela orientação acadêmica, bem como ações de ensino, pesquisa e extensão, além de acompanhar alunos com dificuldades de aprendizado e também de alunos com muita facilidade.

“Geralmente são encaminhados para a psicóloga escolar educacional aqueles alunos que tem dificuldade e eu vou identificar e avaliar esses alunos, diante das exigências educacionais. Eu vou estar identificando e avaliando esses alunos com dificuldades diante das exigências educacionais. Mas não só esses alunos. Aqueles alunos que estão tendo muita facilidade, um ótimo desempenho nas disciplinas, nas diferentes matérias eu também vou trabalhar com a promoção e desenvolvimento do potencial desses alunos. Os que tem dificuldade e os que tem potencial elevado para desenvolver ainda mais esse potencial."(...) todos aqueles que estão se diferenciando da média e se destacam, precisam de suporte, por que a estrutura do ensino está voltada sempre para os que estão abaixo, tentar que estes acompanhem a média”, esclareceu a psicóloga.

Assuntos a respeito de problemas no campo da vida pessoal, não relacionados a aspectos acadêmicos serão encaminhados para o serviço de psicologia aplicada da UFRN, que oferece atendimento no enfoque da Psicologia Clínica.

A psicologia educacional é o ramo da psicologia que estuda o processo de ensino/aprendizagem nas crianças e adultos, desenvolvendo um trabalho em conjunto com educadores para tornar o processo de aprendizagem mais efetivo e significativo para o educando. Especialmente no que diz respeito à motivação e às dificuldades de aprendizagem.



 

 


Maria Luiza Freitas tem doutorado em Psicologia e mestrado em educação especial (educação do indivíduo especial) pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR), e graduação em formação e licenciatura pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Os temas mais frequentes na sua produção científica consistem em: desenvolvimento e comportamento humano, interação social, habilidades sociais, educação especial e aprendizagem de alunos com necessidades especiais, dotação e talento, deficiência visual, inclusão, valores humanos, condutas delitivas, intervenção.

Para agendar um atendimento com a psicóloga escolar Maria Luiza entre em contato pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Para acessar todos os trechos da entrevista, acesse o canal da ComC&T no Soundclound:

https://soundcloud.com/comc-t-podcast

 

ComC&T
Assessoria de comunicação e produtora de conteúdo da Escola de Ciências e Tecnologia