C

om vistas à melhoria contínua de metodologias de ensino-aprendizagem e de indicadores acadêmicos, a Escola de Ciências e Tecnologia (ECT) enviou uma equipe multidisciplinar para participar do “Seminário Internacional de Metodologias e Tecnologias Aplicadas ao Ensino”, organizado pelo Centro Universitário Salesiano de São Paulo (Unisal), no campus de Lorena, entre os dias 20 e 21 de março.

Capacitar professores de diferentes níveis de ensino, que possam iniciar um processo de inovação acadêmica, assim como ser um momento de troca de experiências e de aprendizado, por meio da integração de especialistas nacionais e estrangeiros em metodologias ativas e tecnologias para melhorar o aprendizado dos estudantes, estão entre os objetivos do evento.

Alicerçada nos objetivos do seminário, a equipe composta pelos docentes Jossana Ferreira (Assessora Pedagógica da ECT), José Josemar Júnior (Coordenador do Bacharelado em Ciências e Tecnologia), Marcela Silvestre (Professora de Práticas de Leitura e Escrita) e Ronai Lisboa (Professor de Física) teve, entre outras, a missão de construir uma rede de contatos com pesquisadores da área de ensino, objetivando futuras colaborações para capacitar o corpo docente da ECT.

Como desdobramento da participação no evento, a equipe deve constituir uma comissão para, junto com o corpo técnico do Programa de Atualização Pedagógica (PAP) da UFRN, propor, elaborar e executar um plano estratégico de capacitação, acompanhando e avaliando a implantação de novas metodologias de ensino nas turmas da ECT.

Inovação acadêmica

Com base na organização do evento, estudos realizados pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OECD), bem como pela New Media Consortium, comunidade internacional de especialistas em tecnologia educacional, responsável pelo Horizon Report, indicam que entre os principais desafios educacionais até 2018 está a capacitação de professores no tocante à revisão de modelos tradicionais de ensino para iniciar um processo de mudança. Os processos de ensino-aprendizagem tendem a ser mais cooperativos, realizados em ambientes tecnológicos que estimulem a interação.

Diante dessa tendência, foram apresentadas metodologias de ensino experimentadas em universidades como Harvard, como a Peer Instruction (instrução pelos pares), criada pelo físico e professor Eric Mazur, presente no evento e Olin College, considerada uma Instituição de Ensino Superior (IES) inovadora ao focar no modelo desenvolvido pelo engenheiro mecânico e professor Jon Stolk, também presente no seminário, sustentado na interdisciplinaridade, no estudo baseado em problemas e na relação com empresas, bem como nos estudos de caso do Massachusetts Institute of Technology (MIT), além da Universidade de São Paulo (USP), por meio da experiência de usar games nos processos de ensino-aprendizagem, e da Unisal, organizadora do evento.

A unidade do campus Lorena do Centro Universitário Salesiano de São Paulo possui, desde 2004, o Núcleo de Assessoria Pedagógica (NAP), que capacita professores para a inovação acadêmica e, desde 2013, o Laboratório de Metodologias Inovadoras, que tem desenvolvido ações de formação de professores do ensino superior por meio de micronúcleos de estudos sobre metodologias e a parceria com a Universidade de Harvard.

Mais informações