A partir desta sexta-feira, 20 de setembro, o Serviço de Psicologia Escolar e Educacional da Escola de Ciências e Tecnologia (SPEE/ECT) incluirá plantões educacionais para atender de maneira mais completa as necessidades dos alunos . A novidade irá agilizar o atendimento de demandas que são de caráter emergente ou que, no geral, não conseguem ser supridas durante o processo de agendamento que já vem sendo oferecido. Para os alunos, a novidade vai facilitar a procura e se adequar melhor a sua rotina. “Às vezes não agendamos por falta de tempo, são muitas disciplinas e muitas provas. Com o plantão fica mais fácil, tendo um tempinho livre é só aparecer lá”, espera Ariadne Cecília, estudante do 3°período.  

No setor, atualmente, trabalham a psicóloga escolar e educacional Maria Luiza Pontes de França Freitas, em conjunto com mais dois bolsistas de psicologia. Os novos plantões serão realizados toda sexta-feira, de 16:30 as 20:30. Segundo Maria Luiza, a iniciativa se deu por causa da alta demanda de procura para o atendimento, uma vez que estes são realizados a partir de um agendamento prévio via e-mail e, desse modo, alguns casos mais urgentes e delicados não conseguiam ser resolvidos a tempo. 

Outro aspecto apontado pela psicóloga é que nos e-mails os estudantes costumam especificar um motivo pela busca do serviço, quando, na verdade, haviam outros fatores para o quais precisavam de acompanhamento. Além disso, já estão sendo oferecidas orientações profissionais e,mensalmente, oficinas voltadas à organização de rotinas de estudos. Nas oficinas, o atendimento é coletivo. Elas foram implementadas, assim como os novos plantões semanais, visando atender à crescente demanda. Com a participação nas oficinas, o aluno pode aprender a organizar sua rotina de estudo, bem como estratégias para melhorar o seu desempenho acadêmico.  

O serviço

O principal objetivo do SPEE da ECT é atender demandas relacionadas ao processo de ensino, aprendizagem e socialização dos alunos do bacharelado em  Ciências e Tecnologia. “A primeira questão mais frequente por parte dos alunos que procuram nosso atendimento é a de organização de rotina de estudos, seguida de questões relativas à orientação profissional”, explica Maria Luiza. 

A psicóloga Maria Luiza, explica como se dá o atendimento no SPEE/ECT

Se o caso for relacionado à dificuldade em estudar, por exemplo, é feita uma rotina organizada de estudos que melhore em termos funcionais a produtividade do aluno. Caso o universitário esteja pensando em desistir do curso ou confuso com sua escolha, o programa de orientação profissional vai, por meio de testes psicológicos, entrevistas qualitativas e tarefas, auxiliar esse aluno na busca de sua possível vocação. Além dos atendimentos individuais, Maria Luiza também relata que são feitos levantamentos de dados para análise institucional, bem como reuniões com o corpo docente para discutir estratégias de melhorias de ensino, potencialidades e possíveis problemas da instituição. São feitas, ainda, reuniões com o Grupo de Trabalho para Acessibilidade e Inclusão (GTA) para discutir sobre programas de inclusão voltados a alunos com necessidades educacionais mais específicas.  

O GTA é composto pela Direção da Unidade, Coordenação, técnicos-administrativos, docentes e até discentes com necessidades educacionais especiais. Anteriormente, era uma comissão centralizada e atendia todos os Centros Acadêmicos da Universidade de maneira mista. Agora, conta com um profissional específico, designado pela Secretaria de Inclusão Acessibilidade, em cada unidade para suprir suas necessidades de maneira particular. Por fim, são realizadas reuniões com equipes multidisciplinares internas e externas. Com a crescente demanda de alunos com transtornos psicológicos ou algum tipo de dificuldade de aprendizagem, o Serviço de Psicologia Escolar Educacional de ECT tem trabalhado todos os dias para tornar o ambiente universitário saudável, produtivo e mais feliz. 

Como agendar um atendimento 

Na ECT, os serviços do setor de psicologia são divulgados para os alunos da unidade via e-mail e fórum do curso. A partir disso, os interessados devem solicitar seu atendimento inicial enviando um e-mail para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. O agendamento é feito por ordem de solicitação, ou seja, dando prioridade a quem solicitou primeiro, e o atendimento - que ocorre  sempre no contraturno das aulas do estudante - é realizado no terceiro andar da Escola de Ciências e Tecnologia, sala 34. 

O aluno que apresenta problemas ligados a transtornos clínicos é encaminhado ao Sepa, órgão suplementar da UFRN, responsável por atender de maneira mais específica essas questões. O aluno pode entrar em contato com o Sepa por meio do número (84) 3342-2234 ou pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. É importante destacar que além do suporte que a universidade oferece, o Centro de Valorização da Vida disponibiliza, de maneira mais abrangente, apoio emocional e prevenção do suicídio, por meio de atendimentos voluntários e gratuitos para pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo, por telefone 188, e-mail https://www.cvv.org.br/e-mail/ e pelo chat https://www.cvv.org.br/chat/, 24 horas, todos os dias.