Discente do PPgCTI é premiado no Fórum Saúde – Conexão Startup

Solução que trabalha a prevenção de lesões por pressão foi destaque no evento.

Escrito por: Raylena Evelyn | Publicado em: 14 de dezembro de 2021

Discente do Programa de Pós-graduação em Ciência, Tecnologia e Inovação da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Francisco Anderson, e servidor do CERES (Centro de Ensino Superior do Seridó), foi premiado no evento Fórum Saúde Conexão Startup, que aconteceu no dia 24 de novembro de 2021, em Natal.

Coordenador do projeto de extensão “Sistema de Monitoramento de Paciente e Prevenção de Lesão por Pressão” (SiMPPLeS), Francisco foi um dos destaques do evento e o seu programa foi o vencedor na categoria “Desafio de Ideias”, sendo considerado uma ideia inovadora na área da saúde. 

Coordenador do projeto, Francisco Anderson, com o prêmio do Fórum Saúde – Conexão Startup – Acervo pessoal

O SiMPPLeS é um projeto aplicado à área da saúde que está sendo desenvolvido no Programa de Pós-graduação em Ciência, Tecnologia e Inovação (PPgCTI) da UFRN sob a linha de pesquisa de desenvolvimento de tecnologia para inovação, com a orientação do professor Efrain Pantaleón Matamoros. O objetivo do projeto basicamente é desenvolver um sistema para monitoramento em tempo real de pacientes acamados, funcionando como um dispositivo auxiliar para a correta execução do protocolo de mudança de decúbito, ou seja, de reposicionamento do paciente acamado, e é recomendado principalmente para aqueles que tenham a mobilidade comprometida.

Em parceria com o coordenador adjunto e membro do departamento de Computação e Tecnologia do CERES, Taciano de Morais, professor do curso de BSI (Bacharelado em Sistemas de Informação) da UFRN, Francisco comenta que foi graças aos ensinamentos dos professores nas disciplinas do PPgCTI e as atividades integralizadoras e o estágio gestor na incubadora da UFRN, InPACTA, que foi possível adquirir as experiências e competências necessárias para tirar essa ideia do papel. 

Segundo o coordenador, a prática de gerenciar a inovação no ambiente do programa e da incubadora trouxeram a possibilidade do projeto ser avaliado e, principalmente, acompanhado por tutores profissionais e professores do programa desde a fase de ideação, passando pela concepção de um plano de negócios, até a efetivação do primeiro protótipo do SiMPPLeS. O que, futuramente, se transformará no seu MVP (Minimum Viable Product, ou em português, Produto Viável Mínimo).

O protocolo de mudança de decúbito é um método clássico para prevenção de lesão por pressão e contra o aparecimento de outras doenças correlacionadas a ela, como por exemplo infecção hospitalar. Nesse sentido, o projeto consiste em um módulo sensor capaz de determinar a posição do paciente acamado através do uso de imagem e de um algoritmo inteligente, que verifica os pontos do corpo do paciente e determina a posição. É um sensor semelhante a uma câmera, que não é invasivo e preserva a imagem e a condição física real do paciente, pois utiliza avatares e imagens para realizar o procedimento. Além disso, também possui um sistema de informação que mantém os dados sobre o paciente e fornece um conjunto de informações necessárias para, caso seja preciso, uma rápida tomada de decisão da equipe médica, e estabelecer diretrizes específicas como o tempo correto para mudança de posição e qual a próxima posição que o paciente deve ser acomodado.

A ideia do projeto ganha bastante destaque por ser uma alternativa tecnológica para a melhoria da qualidade de vida de pacientes acamados com a mobilidade comprometida, principalmente quando se trata do cuidado de idosos. Se o protocolo de mudança de decúbito for executado de forma correta, pode-se evitar todos os problemas e doenças correlacionadas já citados anteriormente e, em decorrência disso, o paciente pode ter a recuperação do seu problema de saúde de uma forma mais adequada, mais correta e com mais qualidade. De acordo com o discente, a importância desse projeto aumenta ainda mais quando analisamos o constante fluxo de crescimento da população idosa do nosso país, que vem crescendo em um ritmo cada vez mais rápido. “Diante dessa realidade, desenvolver tecnologias que sejam voltadas para a área da saúde se tornou algo imprescindível”, relata Francisco.

Francisco Anderson com organizadores do evento. Projeto de extensão que ajuda na prevenção de lesões por pressão foi vencedor na categoria Desafio de Ideias – Acervo pessoal.

Além disso, o coordenador do projeto revela ainda que antes de participar do Fórum Saúde, ele e sua equipe de pesquisa também passaram por uma entrevista, através de uma videoconferência, com representantes da Unimed Natal, da Liga Contra o Câncer e do Hospital Rio Grande. O que foi uma grande conquista para Francisco, estar diante dos representantes dessas instituições tão renomadas na área da saúde, não só aqui no estado, mas com destaque em todo o Brasil também.

Logo depois, veio o comunicado de que o Comitê do Fórum Saúde tinha eleito o seu projeto de extensão como solução vencedora no Desafio de Ideias, uma notícia recebida com imensa felicidade e satisfação. “Fomos convidados para participar apresentando o nosso projeto no palco do evento, que foi realizado no Teatro Riachuelo, então ter essa experiência, de estar ali naquele palco e receber uma premiação, em um ambiente onde já estiveram várias celebridades, foi uma sensação ímpar, foi incrível. Eu agradeço muito o apoio institucional da UFRN, ao PPgCTI pela realização do projeto, ao CERES, de onde sou servidor e recebi muito apoio para a participação, e também a toda minha equipe de pesquisa e desenvolvimento”, comenta Francisco.


Recursos hídricos como potencializador do turismo no Geoparque Seridó

Altas temperaturas, seca e solos cobertos pela vegetação da Caatinga, são os atributos da região semiárida do nordeste brasileiro que surgem primeiramente no imaginário popular. No entanto, além desse cenário instigador e ainda pouco aproveitado, existe uma paisagem composta por maciços de rochas cristalinas, planícies fluviais, vales e planícies de inundações com extensas áreas de […]

Rede Nordeste Aeroespacial divulga processo seletivo para ingresso em 2022 

A Coordenação-geral da Rede Nordeste Aeroespacial, em seus Programas de Pós-Graduação em Engenharia Aeroespacial (PPGEA/UEMA, PPGAERO/UFMA, PPGEA/UFPE e PPGEA/UFRN) das Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), divulgou no fim do mês de dezembro de 2021, o […]

ECT seleciona para Mestrado Profissional em Ciência, Tecnologia e Inovação

O Programa de Pós-Graduação em Ciência, Tecnologia e Inovação (PPgCTI), vinculado à Escola de Ciências e Tecnologia (ECT/UFRN) está selecionando interessados para o Mestrado Profissional em Ciência, Tecnologia e Inovação para ingresso no período letivo 2022.1. As inscrições podem ser feitas no SIGAA até o dia 27 de janeiro de 2022. Mais informações estão disponíveis no […]