Fé e Razão: debates colaborativos

Projeto de Extensão promove encontros mensais para debater problemas vitais da sociedade através da religação de saberes.

Escrito por: Raylena Evelyn | Publicado em: 14 de julho de 2022

Os debates envolvendo fé e razão passaram a ser frequentes nos espaços humanos ocidentais ainda no século XVII, com o advento do Iluminismo até os primórdios das chamadas Ciências Modernas. No século XIX, considerado o apogeu desse modelo de construir conhecimento científico, esses debates foram se tornando cada vez mais acirrados, marcando um tempo de muitas descobertas para a condição humana. Historicamente, essas discussões foram marcadas por uma implacável perspectiva fragmentária e competitiva que fraturou discursivamente a fé e a razão, essas que são duas dimensões indissociáveis na nossa existência comum.

No século XXI, partindo da percepção de que somos múltiplos e unos ao mesmo tempo, novos ecos do debate fé e razão começaram a emergir, agora numa perspectiva de religação dos diferentes discursos. É nessa perspectiva que o projeto “Fé e Razão: debates colaborativos” quer trabalhar, por meio da abertura de um diálogo cooperativo entre atores de diferentes pertencimentos, como a religião e a universidade, para pensar nos problemas vitais que temos em comum, como a promoção da dignidade da pessoa humana, as dimensões inclusivas, os caminhos da tecnociência e o cuidado com a casa comum que nos abriga.

A ação, coordenada pelo professor Thiago Lucena, da Escola de Ciências e Tecnologia, e idealizada pelo o padre Matias Soares (pároco da Capela da UFRN), realiza encontros mensais entre especialistas acadêmicos, representantes religiosos e o público universitário de diferentes instituições públicas e privadas do estado do Rio Grande do Norte. Compõem ainda a organização da atividade os docentes Ana Virgínia (Departamento de Letras) e Fabiano Mendonça (Departamento de Direito Público), além da colaboração do discente José Rodrigues (doutorando do Departamento de História).

A ideia desses encontros é consolidar um grupo que possa construir um discurso baseado na religação das diversas dimensões do ser, através da fé e da ciência, da razão e da emoção, da lógica e da tradição, ou seja, através da religação de saberes. “Nós escolhemos temas que as duas instâncias se preocupem, tanto a ciência quanto a religião, e desse tema nós vamos discutir com o público universitário, tanto da universidade pública quanto da universidade privada, para vermos o que nós temos de ponto em comum para colaborarmos uns com os outros.”, explicou Thiago.

Até o presente momento, o projeto já realizou três encontros (dois em maio e um em junho). O primeiro foi realizado com a presença da professora da Escola de Música, Catarina Shin, que trabalhou com a inclusão de pessoas com deficiência na Educação Superior; o segundo debate foi realizado com a presença do professor do Departamento de Direito, Fabiano Mendonça, que falou sobre políticas públicas na educação; e o terceiro encontro agora foi realizado com a professora do Departamento de Letras, Ana Virgínia Lima, que abordou temáticas sobre novos ensinos e novas tecnologias nas práticas pedagógicas da Educação Superior. O próximo evento está programado para acontecer no final deste mês e as atividades do projeto se estendem até agosto.

 

Terceiro Encontro (18/06/2022) | Imagem cedida pelo professor Thiago Lucena.

Os espaços para realização das ações se dão principalmente em Centros Pastorais dos municípios de Lages, Nova Cruz, João Câmara, Santa Cruz, Parnamirim e, especificamente em Natal, no Centro Pastoral da Paróquia de Santo Afonso (em Mirassol). Os encontros ocorrem de maneira “espalhada” porque as Arquidioceses são divididas por zonais, ou seja, dispostas por zonas, então cada encontro acontece num zonal diferente. Os debates possuem a mesma dinâmica de trabalho, mas cada um sempre vai apresentar um tema específico que explore a Fé e a Razão, conjuntamente.

 

Prof.ª Ana Virgínia (Letras-UFRN), à esquerda, como representante da Ciência/Razão e o Padre Matias Soares, à direita, como representante da Fé (Igreja Católica).

A atividade é voltada para estudantes universitários, de instituições públicas ou privadas, mas há a abertura para o público geral via inscrições pelo Sigaa. “Se a pessoa não tem religião ou tem uma outra religião, mas quer ver o debate, tem o interesse pelo debate, ela pode participar também, contanto que seja universitário.”, enfatizou o docente.

Dentro da dinâmica do projeto, os estudantes realizam uma atividade que consiste na composição de um pequeno documento sobre o assunto debatido, onde será descrito como esse problema se comporta e o que é necessário fazer, por parte das autoridades, para que sejam solucionados ou melhorados determinados problemas. Ao final do projeto, todo esse material será recolhido para que seja confeccionada uma espécie de cartilha com essas reivindicações.

O projeto segue a seguinte agenda:

* 23/07/2022 – Quarto Encontro

⁃ Tema: Fraternidade e saúde mental na Educação Superior

⁃ Local: Santa Cruz

 

* 10/08/2022 – Quinto Encontro

⁃ Tema: Fraternidade, Estudantes Intercambistas, Refugiados, Quilombolas, Indígenas e Povos da Floresta na Educação Superior

⁃ Local: Parnamirim

 

* 28/08/2022 – Sexto e Último Encontro

⁃ Assembleia Arquidiocesana da Pastoral Universitária

⁃ Local: Natal (Centro Pastoral da Paróquia de Santo/Mirassol)

 


ECT seleciona bolsista administrativo

Será selecionado apenas um bolsista, para o turno da manhã (09 às 13 horas). As inscrições estão abertas e devem ser realizadas através do SIGAA, entre 8 e 12 de agosto. Nos dias 14 e 15 serão feitas entrevistas com candidatos selecionados. Toda comunicação será feita através do e-mail institucional do setor: secretaria@ect.ufrn.br. As atividades […]