A partir de quatro de novembro, os alunos do curso de graduação em Ciências e Tecnologia poderão solicitar o cadastramento em umas das ênfases do curso, para implantação no período letivo 2020.1. A solicitação deverá ser feita até o dia 11 de novembro diretamente na Secretaria Acadêmica da Escola de Ciências e Tecnologia, onde funciona a Coordenação do Curso. Para estar apto a participar da seleção, o discente precisa ter cumprido 900 horas dentre os componentes curriculares obrigatórios para os alunos do curso. O edital e o formulário serão publicados no fórum do curso no SIGAA na próxima sexta-feira, 1º de novembro.

Atualmente, o curso de Ciências e Tecnologia dispõe de 11 opções de ênfases, sendo 8 delas vinculadas a cursos de segundo ciclo. Confira abaixo o quantitativo de vagas que serão oferecidas:

Ênfase

Vagas 

Tecnologia Biomédica

40

Tecnologia da Computação

40

Tecnologia de Materiais (T)

20

Tecnologia de Materiais (N)

20

Tecnologia Mecânica (M/T) 

40

Tecnologia Mecânica (N)

25

Tecnologia Mecatrônica (N)

40

Tecnologia de Petróleo (M/T/N)

30

Tecnologia de Telecomunicações (N)

25

Tecnologia Ambiental (M/T)

40

Neurociências 

30

Negócios Tecnológicos

50

Computação Aplicada

20


O resultado da seleção será disponibilizado no fórum do curso no Sigaa antes do início do semestre letivo posterior à seleção.

 

Mas afinal o que são as ênfases? 

Ênfase é uma especificação de conteúdo associada a um determinado curso de graduação, destinada a aprofundar a formação do egresso em uma subárea específica do conhecimento ou a permitir uma transição curricular adequada de um curso de primeiro ciclo para um curso de segundo ciclo.

Conheça um pouco do perfil do profissional formado em alguma dessas ênfases.

Tecnologia Biomédica: o(a) engenheiro(a) biomédico projeta, desenvolve, e realiza a manutenção corretiva e preventiva (calibrar e aferir) de equipamentos biomédicos. Como tem conhecimentos na área de informática e eletrônica, cria softwares, equipamentos eletrônicos que otimizam o uso dos mesmos para profissionais da saúde.

Tecnologia da Computação: o perfil profissional de Engenharia de Computação com habilitação em Automação Industrial é o de um profissional com formação em engenharia de computação, apto a especificar, conceber, desenvolver, adaptar, produzir, industrializar, instalar e manter sistemas computacionais, bem como perfazer a integração dos recursos físicos e lógicos necessários ao atendimento das necessidades computacionais e de automação de organizações em geral.

Tecnologia de Materiais: o(a) engenheiro(a) de materiais atua na gestão, supervisão e orientação técnica de projetos e processos de produção, transformação e uso de materiais. Esse profissional pesquisa e cria novos materiais, como resinas, plásticos, cerâmicas e ligas metálicas, aperfeiçoa suas propriedades e estabelece novas combinações, que resultam em produtos inéditos. 

Tecnologia Mecânica: o(a) engenheiro(a) Mecânico projeta motores, máquinas, veículos e produtos da indústria mecânica em geral. São suas atribuições, a preparação e a fiscalização de montagem, funcionamento, fabricação e reparo de equipamentos; desempenhar funções nos setores de segurança no trabalho; prestar assessoramento em empresas que mantém essas atividades; projetar linhas de montagem; definir técnicas de produção, e prever custos e meios de produção.

Tecnologia Mecatrônica: o profissional deverá desenvolver competências, habilidades e conhecimentos que integrem as tecnologias de mecânica, eletrônica e tecnologia da informação para criar produtos, sistemas e processos melhorados. O campo de trabalho de um engenheiro nessa área corresponde a: empresas e Indústrias de automação, informática, têxtil, metalúrgica, ceramista, automobilística, mecânica e petroquímica, projetando sistemas automatizados de controle de equipamentos.

Tecnologia de Petróleo: o(a) engenheiro(a) de Petróleo deverá ter formação sólida em Física e Matemática e conhecimentos politécnicos nas áreas de mecânica, de materiais, elétrica e de produção além das tecnologias de exploração de petróleo, enfatizando os estudos de viabilidades técnicas e econômicas, projetos, análise de valoração de jazidas, supervisão e controle de processos, modelagem e simulação e desenvolvimento de novas técnicas para o melhor desempenho dos processos industriais. 

Tecnologia de Telecomunicações: o profissional deverá desenvolver competências, habilidades e conhecimentos sobre os fenômenos físicos, desenvolvimento e funcionamento de equipamentos, dispositivos, circuitos e sistemas de comunicação, visando o desenvolvimento de tecnologias básicas para projetar softwares. O campo de atuação desse engenheiro é o de concessionárias de telecomunicações, provedores de serviço de rede, empresas usuárias de serviços de redes, bancos e instituições financeiras.

Tecnologia Ambiental: o profissional deverá ter conhecimentos multidisciplinares que promovam a produção e aplicação da ciência e tecnologia em processos de desenvolvimento sustentável, voltado para as questões de engenharia relacionadas com o meio ambiente tanto as de natureza antrópica como as de preservação de ambientes naturais. 

Computação Aplicada: o perfil básico do egresso da formação interdisciplinar em Computação Aplicada pela ECT é um profissional com sólida formação nas disciplinas ligadas à Computação. Além desses conhecimentos específicos, possui formação em Matemática, Física e Química, bem como detém conhecimentos sobre questões sociais, ambientais e econômicas ligadas à área de Ciências e Tecnologia. 

Negócios Tecnológicos: esse profissional tem a função de estabelecer uma ponte entre os usuários de tecnologia e o pessoal de negócios das empresas, provendo soluções tecnológicas e de sistemas. Com um conhecimento amplo de ferramentas tecnológicas de análise de negócios, aliado à busca pelas demandas dos profissionais de negócios da empresa, esse profissional estará habilitado a entender, desenhar, modelar, analisar e documentar os novos negócios.

Neurociências: O perfil básico do egresso da Formação Interdisciplinar em Neurociências pela ECT é o de neurotecnólogo, com foco em uma abordagem multi e transdisciplinar, capaz de integrar aspectos científicos, tecnológicos e inovadores na pesquisa em neurociência. 

instagram mono 1

Leia mais: https://www.ect.ufrn.br/index.php/equipe-da-ect-conquista-segundo-lugar-em-campeonato-internacional-de-robotica